Blog do Thales Castro - Thales Castro

Márcio Jerry acusa Braide de retardar processo para ocultar que é investigado

Durante toda a corrida eleitoral, em debates, entrevistas e nas redes sociais, Eduardo Braide (Podemos) afirmou que não era alvo de nenhuma investigação, mas reportagem do jornal Folha de São Paulo revelou documentos sigilosos, entre eles uma procuração assinada pelo próprio candidato à Prefeitura de São Luís outorgando poderes a seu advogado para acompanhar o inquérito em que é acusado de corrupção.

 

Agora, o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) acusa Braide de ter feito manobras ilegais na tentativa de ocultar o processo ao menos até o fim do segundo turno. “Braide sabe que a investigação existe. Ele montou um esquema e conseguiu que o processo, que corre em segredo de justiça, só fosse despachado para o Supremo após a eleição. Ele só não contava que os documentos seriam vazados e que a verdade viria à tona”, disse o parlamentar.

 

A primeira reportagem da Folha, intitulada “Documento do Ministério Público classifica candidato em São Luís como investigado”, foi publicada no dia 7 de novembro, às 23h15. Dois dias depois, numa ação sem precedentes, Braide conseguiu, via juíza Cristiana de Sousa Ferraz Leite, da 76ª Zona Eleitoral do Maranhão, censurar a publicação. No mesmo dia ele faltou pela primeira vez de um debate entre os candidatos.

 

No dia 12 de novembro, a Folha rebateu a decisão da juíza e publicou uma certidão emitida pelo Ministério Público Federal (MPF) confirmando que Braide é alvo de uma investigação. Como consequência, a justiça acabou revogando a decisão que havia censurado reportagem do jornal. Porém, mesmo com os documentos publicados por um dos principais jornais do Brasil, o candidato Braide insiste em dizer em suas redes sociais que não é investigado.

 

“De um candidato a prefeito espera-se que não minta sobre nada, ainda mais sobre fatos graves que desabonam a conduta. Por que Braide não admite o que sabe e se explica aos ludovicenses? Ora, ele não faz isso porque sabe a gravidade das suspeitas”, completou Márcio Jerry.

Categoria: Notícias