Blog do Thales Castro - Thales Castro

Fábio Braga defende mudança na matriz de geração de energia

Em pronunciamento na sessão plenária desta quinta-feira (2), o deputado estadual Fábio Braga (SD) disse que os constantes reajustes das tarifas de energia elétrica prejudicam a economia e que é preciso investir mais em alternativas sustentáveis. O parlamentar defendeu amplo debate na Assembleia em torno da mudança da matriz de geração de energia.

 

“Nós temos a bandeira verde, sem cobrança, que vigora em um curto período do ano; a amarela, que cobra R$ 1.87 por cada 100 kilowatts/hora consumidos; a vermelha, que cobra R$ 9.49 pela mesma quantidade de kilowatts consumidos, e, agora, a bandeira que se refere à escassez hídrica, que tem afetado o Brasil nos últimos anos”, disse.

 

Braga acrescentou que, por conta disso, é preciso repensar o tipo de política energética adotada no Maranhão e no Brasil como um todo. Disse, ainda, que o governo federal investiu erroneamente na política energética das grandes hidroelétricas.

 

“Por isso, venho à tribuna para alardear e propagar que nós temos de fazer do Maranhão um estado próspero no que diz respeito às fontes de energia sustentável. Nós estamos a dois graus da Linha do Equador. O sol atinge as placas solares quase horizontalmente, o que nos favorece a investir em usinas eólicas e solares”, frisou.

 

Expansão

 

De acordo com o deputado, o Maranhão tem investido na mudança da matriz energética em vários municípios da região do rio Parnaíba, a exemplo de Timon, que tem projeto viabilizado pela empresa Claro, o qual deve resultar em uma usina de cinco quilowatts, ou seja, o suficiente para abastecer 4.500 residências; e entre Vargem Grande e Coroatá, aos cuidados da EBS, empresa genuinamente maranhense que dispõe de usina solar. Por fim, ele citou, ainda, as usinas de gás existentes na região de Santo Antônio dos Lopes e Capinzal.

 

 

Categoria: Notícias