Márcio Jerry sai em defesa do Banco do Brasil: “Patrimônio da Nação”
Blog do Thales Castro - Thales Castro

Márcio Jerry sai em defesa do Banco do Brasil: “Patrimônio da Nação”

Nesta terça-feira (26), o Secretário de Cidades e Desenvolvimento Urbano do Maranhão, Márcio Jerry, reiterou a defesa do Banco do Brasil, após o Governo de Jair Bolsonaro anunciar mais uma reestruturação na instituição, que levará à demissão de 5 mil bancários, fechamento de agências e precarização dos serviços.

 

“O Banco do Brasil é uma das mais sólidas e estratégicas instituições bancárias do Brasil. Absurdo que mais uma vez este patrimônio da Nação seja atacado pelo governo federal O Brasil precisa do BB! Todos em defesa do Banco do Brasil”, declarou o secretário, atualmente deputado federal licenciado.

 

Na última semana, o Sindicato dos Bancários do Estado fez um alerta sobre as consequências do desmonte da instituição no estado, com o esfacelamento do Setor Regional de Tesouraria do Banco do Brasil (Seret) no Maranhão. De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários do Maranhão (Seeb-MA), Eloy Natan, com o esfacelamento do Seret, o desabastecimento de dinheiro nas agências bancárias e nos caixas eletrônicos ocorrerá em breve.

 

Nacionalmente, após a repercussão gerada pelo anúncio de fechamento de agências do banco e dos Planos de Demissões Voluntárias (PDVs), Bolsonaro chegou a ensaiar a demissão do presidente do Banco, André Brandão. Apesar do barulho inicial, o que parece ter realmente mexido com o ex-capitão do Exército era a possibilidade de o projeto de reestruturação atrapalhar seus planos de eleger o deputado Arthur Lira (PP-AL) como presidente da Câmara dos Deputados. Bolsonaro já deixou claro que quer controlar o Legislativo.

 

Os dois PDVs, que alcançarão até 5 mil empregados do Banco, e a promessa de fechamento de 361 pontos de atendimento, sendo 112 agências, no entanto, continuam em andamento, sem qualquer sinal de recuo.

Categoria: Notícias